Arriba, México! Hola, Riviera Maia!

Nossas últimas paradas dessa etapa do Just Journeys foram no México. Inicialmente, fomos para Playa del Carmen, na Riviera Maia, e depois ficamos na Cidade do México.

Pegamos um avião de Los Angeles até Cancún, e ainda no aeroporto pegamos um ônibus confortável que, em pouco mais de uma hora, nos deixou em Playa del Carmen. Nos hospedamos em um apartamento muito bem localizado, ao lado da Quinta Avenida, um calçadão que concentra todas as lojinhas e restaurantes da região.

O lugar é bonito e charmoso, e suas ruazinhas remetiam a uma mistura de Búzios com Porto de Galinhas. Demos azar, entretanto, pois praticamente toda a costa estava infestada de algas, que continham um cheiro forte e dificultavam a curtição à beira-mar.

Preferimos nos hospedar em Playa del Carmen, uma região mais central, para fazer passeios em Cancún (norte) e Tulum (sul). Cancún não é muito o nosso estilo de viagem, com resorts enormes à beira-mar e avenidas cheias de carros. Ainda assim, visitamos em um dia.

Recomendamos ir na Playa Delfines, no fim da Zona Hoteleira, que tem o famoso letreiro de Cancún e uma faixa de areia ainda livre de hotéis.

Como o calor era intenso, podíamos contar com uma linda e refrescante opção: os cenotes*. Porções de água doce cristalina rodeadas por rochas, os cenotes são um espetáculo a parte se você gosta de mergulhar. Além de inúmeras cavernas, há todo um outro mundo só possível de ser visto e apreciado com a utilização de máscaras de mergulho. O difícil é decidir qual cenote visitar, já que essa região da península de Yucatán tem muitas opções.

Primeiro visitamos o Cenote Azul, que fica a 30 minutos de Playa del Carmen. É só pegar uma van ou um ônibus em direção a Tulum e descer no caminho. A entrada custa MX$ 70 e, devido à sua extensão, não fica amontoado mesmo com muita gente.

Depois fomos no Grand Cenote (MX$ 150), no caminho entre Tulum e Cobá. Olhando de fora, o Grand Cenote parecia menor, o que nos deixou desconfiados. Mas quando mergulhamos e entramos na caverna percebemos o mundo subterrâneo que existia.

Curtimos muito nos refrescar apreciando aquele visual deslumbrante enquanto morcegos davam rasantes sobre nossas cabeças e tartarugas nadavam ao nosso lado.

Na Riviera Maia conhecemos duas ilhas: Cozumel e Isla Mujeres. Cozumel fica na frente de Playa del Carmen e, pegando o ferryboat no centro da cidade, chegamos em 30 minutos. Como a ilha é muito grande, alugamos um carro, mas o tempo ruim prejudicou um pouco a diversão.

Já em Isla Mujeres veio a redenção. O tempo abriu após uma chuva torrencial e pudemos aproveitar a belíssima Praia do Norte. A ilha fica perto de Cancún e há vários pontos de barcos na cidade. Chegando no porto, é possível ir caminhando até a praia.

Em Isla Mujeres finalmente conseguimos aproveitar o mar azul do Caribe.

Também conhecemos a praia de Akumal, entre Playa del Carmen e Tulum. Chegamos lá de van e fizemos uma caminhada rápida pela estrada principal.

Essa praia é famosa pelas tartarugas, portanto cuidado com as ofertas de passeios guiados de snorkel, desnecessários e pagos. Basta nadar um pouco para o fundo da praia para encontrar diversas tartarugas. Quando chegavam os grupos conduzidos pelos guias, as tartarugas se assustavam e fugiam. Por isso, o melhor é realmente ir por conta própria.

Não podíamos sair da Península de Yucatán sem visitar as famosas ruínas Maias. A zona arqueológica de Tulum fica situada no litoral. Em dias comuns, as ruínas causam um lindo contraste com o mar azul turquesa. Infelizmente, não pudemos apreciá-lo por causa das algas.

Percorremos as ruínas debaixo de um sol escaldante: se prepare para enfrentar muito calor.

Também vale a pena conhecer a Playa Paraiso, considerada uma das praias mais bonitas do México. Nesse mesmo dia, queríamos ter conhecido também as ruínas de Cobá, mas não calculamos bem o tempo e ficou tarde, já que a maioria das atrações fecha às 17h.

Outro parque arqueológico muito famoso é o de Chichen Itzá, que, pela sua grandiosidade e distância, merece um dia inteiro de visita. Alugamos um carro em Playa del Carmen e a viagem levou duas horas, passando por muitos pedágios.

Se prepare para ser parado por vendedores tentando te oferecer pacotes de turismo. Por todo o México foi assim. Tínhamos sempre que responder: “No, gracias”. Como não sabíamos muito bem quem era policial, funcionário oficial do parque ou vendedor, parávamos para nos informar.

Se você alugar um carro, será parado em muitas blitzes. Por isso, certifique-se de estar com todos os documentos. E não acredite em vendedores de beira de estrada. Compre sua entrada na bilheteria principal.

Demos a sorte de visitar Chichen Itzá na semana do equinócio. Somente nessa época do ano a luz do sol projeta na lateral do El Castillo, também conhecido como templo de Kukulcán, a sombra do desenho de uma serpente descendo pela pirâmide.

O fenômeno é mais visível no dia 21, porém ficamos com medo de as ruínas estarem muito cheias. Havíamos lido que também era possível ver na semana anterior e na seguinte. E realmente conseguimos assistir.

A sombra começa a ser projetada às 15h e termina no pôr do sol. Como o parque fecha às 17h, não foi possível ver a formação completa, mas valeu a pena!

*Um cenote (plural: cenotes; do Iucateque dzonot ou ts’onot,[1] ) é uma cavidade natural (algar) ou dolina resultado do colapso da rocha-mãe calcária expondo as águas subterrâneas. Especialmente associado com a Península de Iucatã do México, cenotes eram usados em alguns rituais de sacrifício da civilização Maia. O termo deriva de uma palavra utilizada pelos maias iucatecas das terras baixas, “Ts’onot” refere-se a qualquer local com águas subterrâneas acessíveis. Cenotes são formações geológicas comuns em regiões de baixas latitudes, particularmente em ilhas, regiões costeiras e plataformas com recentes formações calcárias pós-paleozóicas que têm pouco desenvolvimento do solo (Wikipedia).


AirBnb
Endereço: 10 Avenida Norte Between street 4 and 6, Playa del Carmen, Quintana Roo 77710, México
Preço: US$ 100 (R$ 400)
Sitehttps://www.airbnb.com.br/rooms/4394645


Cenote Azul
Preço: MX$ 70 (R$ 16,50)


Grand Cenote
Preço: MX$ 150 (R$ 35)


Ferry para Cozumel
Preço: US$ 17 (R$ 66) ida e volta


Ferry para Isla Mujeres
Preço: US$ 19 (R$ 74) ida e volta


Zona Arqueológica de Tulum
Endereço: Carretera Federal No. 307 Km 128, 77710 Tulum, Q.R., Mexico
Preço: MX$ 64 (R$ 15)


Chichen Itza
Sitewww.chichenitza.inah.gob.mx
Preço: MX$ 200

Um comentário em “Arriba, México! Hola, Riviera Maia!

  1. Lindas fotos ! Obrigada por dividir essa experiência. Lugar lindo sem sombra de dúvidas. Muito interessante a história da sombra da serpente na pirâmide.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s