Chegando e conhecendo Ko Phangan

Começamos o dia pegando um táxi às 5h30, avião às 7h, ônibus às 8h30 e, após 3h de espera, barco às 13h. Mais 3h dentro de um barco, com cadeiras confortáveis e reclináveis, e ar-condicionado, o que permitiu que rolasse aquela cochilada gostosa até nosso destino: o paraíso.

Antes porém pegamos um táxi compartilhado de 200 THB (R$ 20) por pessoa e fomos subindo ladeiras até chegarmos ao resort Sunset Hill, no alto da ilha de Ko Phangan, no qual fomos recepcionados com uma vista magnífica e “bons drink”. Em seguida, fomos ao nosso quarto – espaçoso, iluminado, com varanda –, onde trocamos de roupa e partimos pra uma piscina de borda infinita, na qual vimos nosso primeiro pôr do sol em território tailandês. Tudo isso por um preço menor do que pagamos em nossa última estadia em Geribá, numa pousadinha em Búzios (confira no fim do post).

Em Ko Phangan, o meio de transporte oficial é a scooter. Por 200 THB (R$ 20), você aluga uma moto por 24h e pode rodar por toda a ilha. Vale muito a pena, uma vez que qualquer corrida de táxi custa o mesmo valor por pessoa, independente da distância percorrida. Você entrega seu passaporte e recebe a motorbike com o tanque vazio. Sim, você aluga a scooter e ainda tem que, no ato, comprar uma garrafa de gasolina para abastecer.

Há, entretanto, alguns detalhes a serem levados em consideração. Ko Phangan é uma ilha de ladeiras, então são morros e mais morros que o condutor tem que subir e descer a todo momento. Além disso, a mão é inglesa em todo o território tailandês, e, por mais que possa não parecer, é bastante fácil você se confundir em alguns momentos.

Ao alugar um veículo, sua atenção – e tensão – fica redobrada, pois ninguém quer arcar com um possível prejuízo em um eventual e indesejado acidente. Quando se tem alguém na garupa, a preocupação aumenta ainda mais, pois não há apenas a sua vida a defender e a manter em segurança.

Agora, quando você NUNCA pilotou uma moto – ou uma scooter – todo esse conjunto de elementos pode comprometer um pouco a sua tranquilidade, acrescentando um tantinho de tensão à situação.

Por isso, tivemos que fazer um pequeno treino antes de deixar o hotel, uma vez que sair do alto do morro já seria um teste de nervos (e dos freios) apenas no trajeto até a rodovia. Sob o olhar visivelmente cheio de temor do assistente da locadora, ainda tivemos que escutar um “He is no good”. Não, não foram palavras encorajadoras. Mesmo assim, nos aventuramos em direção a uma belíssima praia no norte da ilha.

No caminho, avistamos um casal, no acostamento da estrada, com sua scooter no meio do mato e com sangue escorrendo pelas pernas. Não foi uma visão tranquilizadora, muito pelo contrário, como você bem pode imaginar. O bom é que, como não há marchas, tudo o que é preciso fazer é alternar entre acelerar e frear, o que facilita bastante tua vida. Excetuando-se uma certa  dificuldade inicial para “arrancar” com a moto, o resto é tirado de letra (claro, se você souber andar de bicicleta). Por isso, o mesmo trajeto que levamos 30 minutos para percorrer até chegarmos à praia teve seu tempo reduzido à metade quando retornamos ao hotel.

Só houve mesmo dois momentos em que a adrenalina se fez presente: logo na descida da super íngreme ladeira do hotel, que dá de cara na rodovia, tivemos que apertar os dois freios como se nossa vida dependesse disso (e, na verdade, dependia, mesmo!); e, na volta, praticamente no mesmo lugar (só que agora no início da ladeira, que começava numa curva), quando, ao acelerarmos para subir, rapidamente tivemos que frear e endireitar a moto para não saltarmos espetacularmente para dentro do mato.

Enfim, chegamos sãos e salvos em nossos destinos, e pudemos aproveitar mais uma das lindas praias de Ko Phangan. Abaixo, um breve relato daquelas que tivemos o privilégio de conhecer:

Secret Beach (Ao Haad Son): esta praia era bem perto de nosso hotel – 3 minutos de distância motorizados ou uns 15 caminhando – e foi a nossa preferida. Era linda, com coqueiros garantindo uma sombrinha, uma faixa de areia grande, bastante tranquila e com boas e baratas opções de restaurantes.


Haad Chao Phao: na frente da varanda e/ou do lounge de nosso hotel podíamos ver esta praia, que tinha dezenas de bangalôs por toda sua extensão. Também tranquila e de água cristalina, mas com uma faixa de areia um tanto reduzida para nosso gosto.


Ao Haad Yao: mais uma praia linda e muito agradável, com uma extensão de areia maior, além de várias opções de restaurantes e pousadas. Passamos o dia inteiro lendo debaixo de uma árvore amiga. 


Haad Mae Haad: esta foi a praia da nossa aventura de scooter, e se revelou uma ótima opção. Talvez por ser a praia com a maior extensão, e ainda se dividir em duas, foi a mais cheia de todas elas. Além da tradicional água cristalina e de sua beleza, tinha dezenas de tendas de massagem, com preços bastante acessíveis, além de um bom restaurante dividindo as duas faixas de areia.

Depoimento de Raquel:

Após ver milhares de ofertas das tradicionais massagens tailandesas em Bangkok, resolvi experimentar em Ko Phangan. Quando finalmente chegamos na praia de Haad Mae Haad, depois de uma viagem tensa de scooter, só queríamos relaxar e não pensar na volta.

Meu primeiro engano foi achar que era relaxante e o segundo foi fazer depois do almoço.

A massagista praticamente sobe em você e, em vários momentos, achei que a comida iria sair pela boca, de tanto que ela me amassou. A massagem dura uma hora e ela literalmente aperta todas as partes do seu corpo, desde o dedinho do pé até o couro cabeludo. No final, você realmente se sente bem.

Incrivelmente, não fiquei com nenhum roxo no corpo e pretendo fazer outras vezes. Depois, descobri que a massagem tem 3 níveis: leve, normal e pesado. No meu caso, ela não me perguntou – ou eu não entendi – qual nível eu queria, então não tenho noção se ela pegou pesado ou leve comigo.

No entanto, se eu fiz o nível leve, não quero nem saber como é o pesado.

Massagem tailandesa
Massagem tailandesa, 250 THB (R$ 25) por 1h

Sunset Hill Resort
Address: 81/15 moo , Haadchaophao, Koh Phangan, Surat Thani, Thailand
Price: 1.710 THB (+ 3,5% by credit card) = R$ 171
Site: www.sunsethillresort.com

2 comentários em “Chegando e conhecendo Ko Phangan

  1. Não tenho certeza, mas acho que eu tomei uma cerveja ao por do sol no bar da foto na praia de Ao Haad Yao.
    ps: na próxima vez que alguém me pedir dica sobre scooter vou lembrar de perguntar se a pessoa sabe pilotar…. ahahaahah

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s