Kao Sahn Road e Walking Meditation

Acordamos, pegamos o já conhecido barquinho de esgoto e fomos até a estação/porto final (Phan fa Lilat) para conhecer o templo Wat Ratchanatdaram.

Mais uma vez quiseram nos dar a volta: basta abrir um mapa na rua para figuras de pouca luz se aproximarem com historinhas do tipo “Hoje é Dia do Buda, os templos estão todos fechados, deixa que eu te levo a um lugar melhor”. Só que não existe Dia do Buda.

Nesse templo, pudemos dar uma meditada enquanto caminhávamos descobrindo suas inúmeras belezas (isso mesmo, chamado “Walking Meditation”, era ao mesmo tempo simples e bastante inspirador. E grátis!).

Logo depois, nos aventuramos num tuk tuk em direção à Kao San Road, rua que ficou bastante famosa com o filme “Se beber não case 2”. Após insistir e pechinchar, conseguimos que nosso valoroso condutor nos deixasse em nosso destino. Ali, mesmo no inclemente sol do meio-dia – “O quê vocês vão fazer lá agora? Vocês têm que ir pra lá à noite!”, disse nosso cicerone, como se uma rua deixasse de existir durante o dia –, foi possível perceber a marola de drogas, sexo e rock’n’roll. Muita gente “jovem, curtida e descolada” passeava admirando as centenas de camisas bacanas, vestidos lindos, lojas de tatuagem e restaurantes.

Enquanto almoçávamos, percebemos uma garota de ar vivido oferecendo seus serviços aos clientes, aparentemente chapadíssima. Depois, fomos em busca de um outro porto para repetir aquele esquema barco-metrô, não sem antes nos desvencilharmos de malas que, sem nem sequer saberem para onde íamos, afirmavam categoricamente que estávamos indo para o lado errado!

Fizemos o trajeto de volta sem problemas e seguimos para um bar no 83º andar de um hotel de luxo no nosso quarteirão. Segundo informações, lá de cima se tinha acesso à vista mais bonita da cidade. Falando nisso, não é que Bangkok seja feia: há partes muito bonitas, mas ficamos num bairro que se assemelha ao Centro do Rio, mas especificamente ao Saara. Não, não é legal.

Empolgados com a inscrição “Free entry”, seguimos ao hotel de luxo (em tempo: tudo parecia muito esquisito, uma vez que havia filas formadas e pessoas com bilhetes nas mãos). Seguindo adiante tivemos aquele choque de realidade: sim, você pode subir ao terraço, é só pagar 400 THB. “No free?”, indagávamos, usando do inglês rudimentar falado naquelas bandas. “No free”, respondia a caixa. “400 THB”, completou ela.

IMG_0281
Não iríamos pagar 400 THB para subir num elevador até o terraço de jeito nenhum. Por isso, retornamos ao nosso hotel, uma vez que, no dia seguinte, precisaríamos levantar às 5h da manhã para viajar. Nossa próxima parada: Ko Phangan.


Wat Ratchanatdaram
Address: Maha Chai Road, Wat Bowon Niwet, Phra Nakhon
Price: Free

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s